Reciclagem de materiais metálicos: processos, tipos e potencial econômico

Imagem: Free Pik

Veja neste post sobre a reciclagem de materiais metálicos e todo contexto e fatores envolvido nisso. Veja ainda o potencial a ser explorado quando o assunto é reciclagem de metais.

Hoje, o metal é usado de variadas formas, devido ele ser flexível e representar a resistência e durabilidade para a fabricação e para as mais diversas aplicações em variados setores produtivos.

Embora a mineração e o descarte desses matérias metálicos causam danos ao planeta e à sociedade em geral. Por isso, a reciclagem de metais vem se tornando mais comum e tem muitas vantagens para as pessoas e sociedade em geral. Vamos ver mais desse assunto?

Tipos de metais existentes

Os tipos de metais existentes são:

  • Ferrosos: que são o ferro e o aço;
  • Não ferrosos: que seria o cobre, o alumínio, chumbo e o zinco, por exemplo.

Os não ferrosos têm todo um potencial de contaminar a natureza, embora isso não acontece com os do tipo ferrosos. Por isso, na reciclagem é necessário ter uma atenção sobre isso.

O cobre, por exemplo, hoje, cerca de 50% de seus itens são de origem reciclada, pois há grande eficiência e durabilidade nesse tipo de metal.

Os metais não ferrosos têm muitas utilidades e podem substituir os materiais ferrosos; eles podem ainda ser aplicados em formas de ligas metálicas e para a construção de máquinas e outras formas, como:

  • Automóveis;
  • Tratamentos galvânicos;
  • Componentes elétricos;
  • Construções aeronáutica etc.

Classificação dos materiais

A classificação de materiais dessa natureza (metais) são:

  • metais ferrosos: que são o aço, sucata mista, sucata pesada, chaparia.
  • metais não ferrosos: que são cobre, metal, chumbo, zamac, ferro-liga, inoxidáveis.
  • sucata de eletrônicos: que são os restos de computadores, baterias, celulares e outros eletrônicos, como TVs e monitores, em geral.

Os que mais se destacam no mercado são os ferrosos e não ferrosos.

Imagem: Free Pik

A Reciclagem de metais

A reciclagem, em geral, faz o aproveitamento de metais diversos, pois eles são quase 100% recicláveis, você sabia disso?

O processo de reciclagem desses metais faz com que eles não percam a maioria de suas características originais, e isso tem grande valor de uso, reuso e valor de mercado.

Então, isso tem valor econômico e pode ser muito proveitoso para o meio ambiente e para as condições de sustentabilidade do nosso planeta.

Segundo dados do Ipea.gov, somente o Brasil, por exemplo, perde cerca de 8 Bilhões de reais por ano por não praticar a reciclagem; então, esse assunto é de suma importância de ser debatido e trazido ao entendimento das pessoas. Vamos lá?

O processo de reciclagem

O processo de reciclagem envolve esses passos seguintes:

– Coleta

Que é a parte que abarca a coleta de vários tipos de materiais. A empresa que faz a reciclagem recebe esses metais das cooperativas ou catadores autônomos.

– Separação

Outra fase do processo dos processos de reciclagem de metais envolve separar os resíduos mistos, como os metais. Alguns processos, hoje, são automatizados e envolve sensores e detectores para a separação desses sites.

– Processamento

Agora, é a hora de fazer a trituração que visa promover o processo de fusão desses materiais. Os pedaços pequenos de metais envolvem metais triturados e de grandes volumes, muitas vezes.

O alumínio, por exemplo, vira pequenas folhas; enquanto o aço vira blocos de aço.

– Fusão

Na etapa de fusão, depois da separação, algumas empresas já vão direto para esta etapa.

A sucata é derretida em um grande forno; e isso leva alguns minutos ou horas, o que depende do volume do metal, tamanho do forno e grau de calor, por exemplo.

– Purificação

Agora, estamos diante a purificação, que é que para que o produto final fique livre de artefatos que o contaminam; e uma das técnicas mais comuns para isso chama-se eletrólise.

– Solidificação

Em seguida, é a hora da solidificação, em que os materiais são levados para solidificar e são moldados em formas únicas, como as barras de metais.

Daí, eles são transportados para as fábricas, onde tem a separação e são usados como matérias-primas para a fabricação de novos produtos.

O mercado de reciclagem: entenda mais!

O mercado de reciclagem, hoje, é amplo, e movimenta diversas empresas no Brasil e no mundo.

Somente o setor de sucatas metálicas movimenta no Brasil cerca de 6,38 bilhões de reais, sendo responsável pela geração direta de emprego e renda para a população,

Existem empresas especializadas em cuidar do processo de reciclagem e que atendem às políticas de resíduos sólidos, para que sua empresa ou você não tenha problemas com essa parte.

Nesse mercado, em termos de números, temos:

  • O material metálico que mais se aproveita são as latinhas, em torno de 98%;
  • Sobre o aço: 30% da produção no solo brasileiro acontece por meio da sucata reciclada do aço.

Então, esses números mostram o potencial desse mercado de materiais reciclados.

Os benefícios de reciclagem de materiais metálicos

Dentre os benefícios da reciclagem de metais, temos:

  • Sustentabilidade

Ter uma condição de sustentabilidade é cuidar das gerações atuais e futuras, para que elas tenham os recursos necessários para sua sobrevivência.

Assim, a reciclagem é importante, pois ela visa trazer matérias primas para a produção de novos itens. Daí, fazendo uso de metais reciclados é cuidar da sustentabilidade do planeta.

  • Menos consumo de recursos naturais

Outro beneficio da reciclagem de materiais metálicos é que é possível reduzir a extração e beneficiamento de minérios, por exemplo, sabemos que redução da atividade mineradora é importante uma vez que ela tem todo um impacto na natureza.

  • Menores custos

Muitas matérias-primas, como os metais são caros e de difícil acesso, e a reciclagem dá aceso mais fácil a esses materiais, pois eles não tiveram que passar pela fase de extração, busca e beneficiamento.

O que os tornam mais baratos.

  • Geração de emprego e renda

Hoje, esses negócios envolvidos no processo de reciclagem de metais conferem oportunidades de emprego e renda para diversas famílias brasileiras.

Há, empresários que estão faturando alto com esse segmento de mercado, o que aquece mais a nossa economia brasileira.

A sustentabilidade e a economia circular

A economia circular trata-se de um modelo econômico do futuro, isso segundo a visão de alguns especialistas, é uma alternativa ao atual modelo que temos hoje no país.

Essa economia circular se base nos 3Rs: reduzir, reciclar e reutilizar, onde o intuito é estender o valor e uso de materiais, como os metais, por exemplo, e isso reduz os resíduos e reduz o desperdício e exploração de novos recursos da natureza.

Imagem: Free Pik

Tipos de sucata metálica existente

Os tipos de sucatas metálicas existente são estes a seguir; e elas podem ser pesadas, leve etc.

  • Sucata de ferro;
  • Sucata de aço inox;
  • Sucata de cobre;
  • De alumínio;
  • Sucata de metal;
  • Zinco;
  • Sucata de ferro cavaco.

A movimentação desse mercado fomenta diferentes tipos de negócios, trazendo benefícios financeiros e ambientais. E há todo um potencial econômico por traz desses materiais, os quais têm potencial de reciclagem, que não pode passar despercebido.

Por fim, você viu neste post sobre a reciclagem de materiais metálicos e todo contexto envolvido nisso.

Agora, que você tem todas essas informações, que tal começar a ajudar nosso planeta?

Até uma latinha de refrigerante ou de desodorante podem ser usadas por você para fins da destinação correta e, assim, você vai estar contribuindo para esse fim social.

E fique aqui no site e acesse outros posts como este de hoje!

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn