Impacto Econômico da Indústria Ferroviária

O Brasil é responsável pela exportação de muitos produtos, principalmente agrícolas, como é o caso, por exemplo, do café e do açúcar. Contudo, por ser um país de grandes dimensões, é necessário, muitas vezes, levar esses produtos do interior até as cidades portuárias. Nesse sentido, o transporte ferroviário desempenha um importante papel.

A indústria ferroviária tem uma participação histórica no cenário nacional, desde a construção da primeira ferrovia, no século XIX. O surgimento das locomotivas e dos trilhos ferroviários trouxe muitas vantagens, inclusive, econômicas. Todavia, muitas pessoas ainda não sabem qual é o impacto econômico dessa indústria para o Brasil. 

Portanto, no artigo de hoje você confere um breve histórico da Indústria Ferroviária no país e entende a relação entre o desenvolvimento econômico e a compra de trilhos de trem.

Um breve histórico da Indústria Ferroviária

A inauguração da primeira ferrovia brasileira aconteceu em 1854 e ligava o trecho da Baía de Guanabara à cidade de Petrópolis, ambos locais no estado do Rio de Janeiro. Esse período foi marcado pela construção de várias ferrovias.

Hoje, o transporte ferroviário represente cerca de 20% da matriz de transportes, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres. A maior parte corresponde ao modal rodoviário, principal meio para transporte de cargas e pessoas.

Por muitas décadas, as ferrovias não receberam a devida atenção. Isso fez com que esse modal não recebesse o cuidado necessário, tendo em vista o seu potencial para a economia local e global. 

Todavia, sabe-se que o transporte ferroviário está passando por um bom momento no país, com investimentos tanto público quanto privados. Isso promete esquentar o setor da Indústria Ferroviária.

A Indústria Ferroviária: impacto na economia local e global

Mais econômico do que outros modais

Um dos principais impactos econômicos da Indústria Ferroviária e das ferrovias é o baixo custo de transporte, com relação a outros modais como, por exemplo, o rodoviário. 

O transporte ferroviário é conhecido por ser seguro, já que roubos, extravios, perdas, tombos, descarrilamentos ou avarias não ocorrem com frequência. Algumas vantagens são:

  • Baixo custo de frete;
  • Inexistência de pedágios;
  • Redução do tráfego rodoviário;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Possibilidade de transportar grande carga.

Maior competitividade do mercado brasileiro

As linhas férreas percorrem longos quilômetros em diversas unidades da Federação. Isso faz com que o transporte  possa ser feito com segurança e rapidez, encurtando as distâncias e ajudando a melhorar a logística de transportes.

Além disso, vale lembrar que as ferrovias são responsáveis pelo transporte de produtos de base para a produção de outros itens. Assim, elas contribuem para deixar o Brasil mais competitivo no cenário econômico mundial.

Geração de empregos

Outro benefício da Indústria Ferroviária e das ferrovias é que, por transportarem encomendas e pessoas a grandes distâncias, isso auxilia a aumentar a demanda de serviços e de produtos nos locais em que a linha férrea passa. Isso pode estimular a geração de empregos, impactando a economia local.

Inovações tecnológicas

Para atender as demandas nacionais e globais, a Indústria Ferroviária investe em inovações tecnológicas. O objetivo é fazer com que as ferrovias sejam mais seguras, eficientes e amigáveis ao meio ambiente. Isso aquece o setor com novidades, o que causa impacto econômico local e globalmente. 

Indústria Ferroviária: novos investimentos

Segundo a ANTT, a previsão de investimentos privados para as ferrovias era de R$ 120 bilhões, com dados de 2023. Isso demonstra um interesse no segmento e movimenta a economia como um todo.

Com relação aos investimentos públicos, houve a aprovação de um novo PAC. O documento prevê o investimento de mais de R$ 94 bilhões até 2026 para as ferrovias. 

De acordo com o Plano Nacional de Logística, o PNL 2035, a expectativa é de que até 2035 a malha ferroviária corresponda a 40% da matriz de transportes brasileira. Esse é um indicativo de aquecimento do setor.

Em suma, a Indústria Ferroviária como um todo tem atraído investimentos públicos e privados, o que movimenta e movimentará a economia local e global nesse ano e durante os próximos anos.

A compra de trilhos de trem

Tudo isso passa pela compra de trilhos de trem, já que os trilhos são um elemento indispensável para a construção de ferrovias. Os trilhos passaram por muitas mudanças ao longo da história. Eles já foram de madeira, passaram para o metal e, atualmente, já é possível encontrar trilhos com produção sustentável.

Os trilhos de trem são a base do projeto ferroviário e, na hora de escolher, é essencial analisar as necessidades do projeto. Isso porque cada construção exige um tipo de trilho de trem, pois cada projeto tem características específicas.

Nos próximos anos, com os investimentos no modal ferroviário, a venda de trilhos de trem poderá aquecer a Indústria Ferroviária. 

Onde comprar trilhos de trem?

A expectativa para o futuro é que os trilhos de trem tenham protagonismo na Indústria Ferroviária por conta dos novos investimentos no setor. Contudo, para garantir a segurança, qualidade e eficiência energética, é fundamental fazer a escolha pelos trilhos de trem corretos para o projeto.

Mas, independente disso, a compra deve ser feita com uma empresa que atua com seriedade e que tenha uma imagem sólida na área. Isso porque assim você garante que está fazendo uma compra de trilhos que atendam aos mais rigorosos padrões de produção. Esse é o caso da GMS, empresa com anos de experiência no mercado de produção de trilhos.

Então, se você quer comprar trilhos de trem de qualidade e que obedeçam às normas, entre em contato hoje mesmo com a GMS!

Share:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn